Mês: setembro 2017

Julita 2017 – luz infinita

candles-2653200_1920

Imagem:Pixabay

Campo Grande, 27 de setembro de 2017

 

O nascimento de uma criança, neste plano em que estamos, se assemelha a uma vela que se acende, em meio a inóspito e obscuro ambiente.

Nasce a criança, surge uma vela, faz-se a luz…

Ascende o amor.

Assim como nós, tal vela é composta de parafina grosseira, que envolve o pavio, que por sua vez alimenta e mantém uma chama.

Por meio do corpo, vibra o amor, que proporciona a ação da inteligência que somos.

Velas acesas.

Julita, a vela, brilha nesse breu abissal, um cadinho de amor, que no frio da incerteza, aquece a muitos de nós; que me alimenta de vida, de garra e da certeza de que estamos aqui, juntos, pra isso mesmo: exercitar o amor, aumentar a chama, clarear…

Obrigado, minha mãe, pela acolhida amorosa, de potencial infinito, de laço firme e pulso forte…

Obrigado!

Você é chama crescente e sem fim, nesse mundão de meu Deus.

Meus parabéns, pelo seu aniversário.

 

Dão, seu filho.

Está Tudo Certo – a caminho da paz

Quanto mais caótico cenário, mais fé havemos de produzir.
 
Sucedem as aberrações, num pulso frenético, estroboscópico.
 
Absurdo superando absurdo, nos conduzem pra dentro do colapso, depois do qual, chegaremos à um mar mais liso, à um tempo melhor.
 
Relaxe, faça sua parte.
 
É assim mesmo.

Tá tudo certo.

Badaróss – no olho do furacão

Teorias, estratégias, políticas, sistemas, decretos….

Psiquiatria, psicologia, terapia ocupacional, polícia e repressão….

Preconceito e fofoca, cretinismo e crueldade, ignorância e aversão…

Nada, sem amor, faz solução

O amor soluciona

Não há casos perdidos

No olho do furacão

Ainda Há Tempo – Let it be

Que em cada um de nós haja um minuto pra olhar por todos.
Que a ganância alheia não nos atraia mais que o bem comum.
A Natureza convulsiona em todo o orbe, manifesta-se a Criação, demonstra o incômodo causado por esses, a quem dedicamos atenção… não..  não….
Peço aos amigos que olhem pra dentro de si, é lá que estamos todos unidos pelo amor, semelhante contas ou pérolas unidas por um só fio.
Aqui dentro…. aí dentro.
Faça só o que lhe cabe, já é bastante… ainda há tempo.
Let it be.
Obrigado, Flávio Castro. pela inspiração..